Nirvana-Nevermind-20 anos do disco que mudou a história da música

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Olá leitores;
Eu tinha em mente dois outros temas para falar essa semana,mas tudo mudou quando a MTv comemorou os 20 anos do álbum Nevermind do Nirvana.Quem me conhece sabe o quanto gosto de Nirvana há quase 10 anos,o quanto admiro Kurt Cobain como pessoa e artista,o quanto sua obra influenciou minha vida e nada melhor do que falar desse disco mudou os rumos da música por sua essência e não por promoção e marketing.Acho que todo mundo tem algo a falar de Nevermind.
O segundo álbum do Nirvana foi lançado exatamente em 23 de setembro de 1991,pela Geffen records,selo o qual o Nirvana assinou por amizade ao Sonic Youth,visto que já tinham sido negados pela Atlantic Records que,em 1989,preferiu investir $1.000.000,00 no Pretty Boy Floyd do que míseros $600,00 em Bleach.Suas canções foram compostas despretenciosamente,e Kurt jamais imaginaria que "Smells like teen spirit" se tornaria o hino de sua geração.
Da chuvosa Seattle,vinha uma série de banda de grande destaque,como Alice in Chains,Pearl Jam,Soundgarden e tantas outras que misturavam a fúria do punk com momentos introspectivos e melodias marcantes,nunca deixando de lado o peso e a contestação de seus mestres do The Clash,Motorhead,Devo,Sex Pìstols e etc.De repente,o mundo todo se voltava para aquela pequena região dos EUA.Era a revolução Grunge!
Mas todo esse sucesso desagradava à Kurt Cobain,que preferiria nunca ter ficado famoso à ser admirado por “modistas,que só curtiam a banda porque fazia sucesso”.Creio que se ele pudesse ver tantas manifestações de carinho á seu trabalho hoje,20 anos depois que a moda passou,sem dúvida mudaria de idéia,já que têm muito mais fãs verdadeiros do que imaginaria.

O estrondoso sucesso de Nevermind,que,sem nenhum tipo de divulgação escalou o topo das paradas de sucesso mundiais,tirando o reinado de gente consagrada como Michael Jackson,também trouxe exaustivas turnês por todos os cantos do mundo em mega shows em arenas que eles odiavam,pois ia contra seus conceitos de manter o Underground e se apresentar em locais reservados.Kurt chegava a dizer que odiava o dinheiro que isso lhes rendia,e frequentemente,bagunçava os shows.No mínimo,eram experiências imperdíveis,já que eram sempre performances inesperadas.

A moda grunge é tendência até hoje.As camisas de flanela,os All star detonados,os jeans rasgados,os cabelos longos no rosto,mesmo 20 anos depois,ainda são usados e exaltados por fashionistas pela naturalidade e espontaneidade que conferem ao lookSem contar que a beleza de Kurt é sempre lembrada,visto que era totalmente natural e ele não tomava cuidado nenhum com imagem,apenas usava o que devia.Chegava até a escandalizar em alguns shows,como o Hollywood Rock 1992 no Brasil.

Bom,é isso amigos,espero que tenham gostado e que nunca deixem a memória de Kurt morrer em seus corações.

“It´s better burn than fade away”.


1 comentários:

Never Too Old To Rock disse...

Eu sou um cara voltado para o rock progressivo, mas que ao londo dos anos fiquei bastante eclético, o que foi muito bom para acompanhar cada vertente do rock n' roll.

O grunge é um dos gêneros que menos ouço, mas sempre guardo algo bom. A música Come as you are do álbum Nervermind tem um significado muito especial.

Eu a vejo como um objetiva descrição de como nos portamos ante as pessoas, as queremos do seu jeito, mas sempre queremos interferir em algo.

Das viagens do Kurt uma das que mais gosto.

Visita meu blog: http://ritmosublime.blogspot.com

Parabéns! Já estou seguindo.