We love Haute Couture!

domingo, 16 de outubro de 2011

Olá leitores,espero que tenham tido um ótimo feriado semana passada!
Nessa semana,vou elevar a moda aos conceitos de luxo extremo,tanto em sapatos,como penteados,makes e principalmente:os vestidos.Quando vou ao Shopping com minhas amigas,adoramos ver vitrines de lojas de luxo,de roupas de festa inspirados na alta costura francesa e italiana.Amigas da faculdade e do blog,essa é pra vocês,divirtam-se!
Principalmente nos anos 80 para 90,os desfiles de moda eram um espetáculo,nos moldes de que a Victoria´s secrets faz hoje,só que não apenas com lingerie.Quando assisto á Cindy Crawford ou Claudia Schiffer desfilando naquela época,vejo muito de artes cênicas nas atuações.Hoje,isso está meio em desuso,mas quando se trata de luxo extremo e coleções temáticas como essa,de inspiração oriental,a moda se confunde com teatro e o desfile vira um espetáculo de proporções gigantescas.Estilistas que amam esse tipo de show:John Galliano,Chanel,Armani,Versace,e outros.
Para desfilar Alta costura,você precisa ter porte.A übermodel Gisele Bündchen(que a gente ama,por sinal),raramente fazia esse tipo de desfile pois seu porte combina muito melhor com uma moda casual(até praiana) do que com o peso desse luxo.Esse vestido em questão,Rihanna usou em uma premiação e fez muito sucesso,mas veja como no modelo em quastão ele foi ressaltado de maneira extrema.Andrej Pejic-o homem mais belo desse mundo-tem um porte incrível,e independente de gêneros ou pré-conceitos,ele segura uma Haute Couture melhor que muita mulher por aí.É isso aí,continue assim Andrej!
Outra possibilidade é trazer aquele ar de império sem estar fantasiada.Esse por exemplo,lembra bastante as estampas que as cotesãs francesas usavam na Era Luis XV.Florido,leve,jovial,com um frescor que logo traz á tona o Champs Eliseé.É um vestido longo,mas para garotas,não exatamente transformando-as em "matronas" precocemente.Parabéns á Elie Saab!
Se você não gosta mesmo de longos,um abillét como esse é perfeito.Com um trabalho minucioso de bordados,lembrando as penas de um pavão(e todo seu significado de sedução),foi completado com um make moderno e um cabelo bem jovial e leve,perfeito para moças jovens e de atitude e que amam a ousadia da Chanel.
Não é só a França que se destaca nesse mercado.Marcas italianas com Versace e Armani(foto) também trazem um belo trabalho nesse quesito,só que mais focado na sensualidade,explorando as formas femininas com tecidos nobres,volumes,corpetes e tudo mais,mas nunca deixando a elegância de lado,que é essecial em uma festa de luxo.
Se engana quem acha que para estar elegante não se pode ter influências étnicas no look.Esse vestido maravilhoso de Zuhair Murad traz fortes influências africanas,mas transpostos a tecidos nobres e um trabalho precioso de bordados e pedrarias que nem preciam de complementos muito exagerados,o próprio vestido já se impõe.
Quando se fala em vestido de festa para arrasar,logo vem um vermelho poderosíssimo em mente,e se tiver influências dos fervilhantes anos 20/30,um tanto melhor.Esse tem a cara de Hollywood de seus anos dourados,quando Elizabeth Taylor,Greta Garbo ou Marlene Dietrich reinavam plenas nas telonas.Toda mulher devia ter um vestido vermelho longo no armário,decia ser lei!
Quem curte design e formas arquitetônicas deve adorar esses invencionismos da Dior.Não seria muito fácil passar muito tempo em uma festa com uma roupa estruturada assim,mas é muito difícil que alguém esteja com algo parecido,já que é tão moderno e artístico,quase escultural.
Bem,espero que gostem e deixem suas opiniões,de qual gostaram mais,se usariam,ou não,porquê.A graça dos blogs é essa,dividir opiniões.
Beijos e até logo!

1 comentários:

Moda de Subculturas disse...

Pois é, é super restrito e rígido uma marca ganhar o tíulo e fazer parte do seleto grupo de alta costura. Tem que ter muito talento e claro, uma excelente equipe, afinal as peças de alta costura devem obrigatóriamente serem feitas à mão, sem o uso de máquinas. ^^